Cultura, Natureza e Gastronomia

A Região da Serra Verde Imperial se caracteriza pelo aspecto paisagístico diversificado, belas paisagens com topografia de declives acentuados e remanescentes da mata atlântica de beleza exuberante. Algumas formações rochosas incomuns marcam a paisagem com esculturas naturais pitorescas, tendo como expressão máxima o Dedo de Deus.

Também se destaca na paisagem natural o Parque Nacional da Serra dos Órgãos, que se constitui em uma reserva florestal de grande potencial turístico, representando um atrativo especial para o excursionismo e a prática de montanhismo. Os recursos naturais são abundantes, e envolvem diversas serras que dão origem a inúmeras quedas d’água.

Um dos mais importantes atrativos da região está relacionado às corredeiras do Rio Paraibuna, nos municípios de Três Rios e Comendador Levy Gasparian. Como fatores positivos, ressaltam-se o distanciamento da agitação urbana, gastronomia variada e a tradição cultural. A região oferece excelentes oportunidades para o desenvolvimento de atividades relacionadas ao ecoturismo, turismo rural e o de negócios, feiras e convenções de pequeno e médio porte, especialmente nos municípios de Cachoeiras de Macacu, Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo.

A oferta de meios de hospedagem é bastante diversificada na região, com relativo predomínio de hotéis-fazenda e pousadas. A importância do patrimônio histórico e cultural tem destaque nessa região, especialmente em Petrópolis, única cidade imperial das Américas, que nasceu do sonho do imperador D. Pedro I, ao descobrir os valores climáticos e belezas naturais da Região Serrana.

Na cidade em que D. Pedro II construiu seu palácio e também nos municípios de Teresópolis e Nova Friburgo, o turista poderá desfrutar da gastronomia sofisticada e charme das pousadas e hotéis, no meio de um cenário que alia o verde da mata atlântica com arte, música, dança, cultura e tradição, em parte herança dos povos germânicos e imigrantes portugueses, italianos e franceses que colonizaram a região.