Grande malha rodoferroviária

As rodovias federais, implantadas nas direções longitudinal e transversal do estado, criaram corredores logísticos integrados aos 7 sete portos distribuídos ao longo dos 635 quilômetros do seu litoral, possibilitando a conexão das principais áreas produtoras das regiões Sudeste e Centro-Oeste ao mercado internacional e, igualmente, a comercialização dos produtos das empresas do Rio de Janeiro no mercado nacional.

O estado tem 14 rodovias federais, destacando a BR-101 e a BR-116, que o interliga às regiões Norte e Sul do Brasil. A BR-040 une o Rio de Janeiro, Brasília e o Centro-Oeste, região produtora de grãos no Brasil. Essas rodovias se conectam radialmente através do Arco Metropolitano, inaugurado em 2014, e que se constitui no novo vetor de desenvolvimento e expansão urbana do estado, integrando os municípios situados nas regiões leste e oeste da Baía de Guanabara.

A rede ferroviária do Estado do Rio de Janeiro conta com 1.200km de linha férrea utilizada para o transporte de passageiros e de cargas, ligando o estado e seus Portos às principais áreas produtoras da Região Sudeste do país.

As ferrovias são operadas pela MRS Logística e a Ferrovia Centro Atlântica (FCA). A primeira conta com um malha total de 1.674 quilômetros em bitola larga, interliga o Estado do Rio de Janeiro com Minas Gerais e São Paulo. A FCA interliga o Município de Angra dos Reis com o de Barra Mansa em bitola métrica, e segue em direção a Minas Gerais.

Encontra-se em curso o projeto da ferrovia EF-118, que ligará Rio de Janeiro a Vitória passando pelo Porto do Açu. Através do entroncamento ferroviário localizado na região do Comperj, a EF-118 poderá, igualmente, atingir os mercados de São Paulo e Minas Gerais. O investimento foi contemplado no Programa de Investimentos em Logística do governo federal.